10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

Raif Badawi o Direito de Ser Blogger

Somos todos Raif Badawi, se acreditamos que a liberdade de expessão é um direito inalienável da Pessoa Humana, então todos somos Raif Badawi.

O Humanismo

O Humanismo mais que uma ideologia é uma praxis ao alcance de cada um de nós, somos chamados a fazer o que estiver ao nosso alcance e de acordo com as nossas possibilidades em prol do bem comum.

A Terceira Idade e a Cultura Intergeracional

A revolução grisalha, e a cultura de uma sociedade intergeracional, juntanto-se a todo o conjunto de uma cultura de inclusão, a força da juventude e a sabedoria da idade produzem um mundo novo.

Solidariedade Social

A solidariedade social, mais que comunhão de esforços em prol de causas é o dar-se em prol dos nossos semelhante, é um dos temas centrais deste blog,.

Trabalhos Académicos, do Serviço Social e Sociologia à Ciência Política

Desde 2010 que o Etcetera, disponibiliza para consulta, um conjunto de estudos académicos de várias áreas da ciência, como sociologia, psicologia, ciência política, economia social entre outras.

Sugestões de Leitura - Lista de Livros

Lista de Livros, sugestão dos mais importantes da Literatura Universal e Humanista, o mais importante é ler bons livros e não sermos guiados pelos livros da moda.

domingo, 29 de maio de 2011

Eleições e a Ciranda das Songagens

Portugal entrou em derrapagem económica, e com o PEC IV sendo rejeitado no Parlamento gerou-se a crise política e a consequente demissão do governo Sócrates, por fim marcaram-se eleições e já só faltam 8 dias para o ato eleitoral do qual sairá o novo governo.
Programa de governo, já está definido pela tão falada TRIADE e em particular o FMI, só nos resta esperar o governo eleito para gerir como "deve ser" os fundos do FMI que entregou a primeira tranche a 24 de maio.
O Empate técnico registado nas sondagens, entre PS e PSD, ( 34% a 36%), bem como a visível necessidade de se aliarem ao partido muleta o CDS/PP, e a esquerda tradicional que não se alia a nada nem a ninguém, fazem prever dois cenários, primeiro a conclusão de que vai ser dificil formar governo maioritário, e isso mostra a desnecessária convocação de eleições, pois fica tudo na mesma, face à legislatura anterior (se o partido mais votado obtiver apenas uma maioria relativa), e porque o programa do futuro governo já deve estar no fundo, condicionado pelo acordo da TRÍADE do Governo Português, FMI e UE, sem o qual não se poderia governar, logo o programa eleitoral é um e o de governo será outro.
modelo de cédula eleitoral portuguesa
Segundo é, PS, PPD/PSD e CDS/PP têm o mesmíssimo compromisso, não há para onde fugir, sendo que quem quiser o poder, e é esta a lógica visível que provocou as eleições, terá de se coligar ou a dois ou a três, mas essa coligação poderia ser feita sem haver eleições. Agora até poderá ser que o PS vindo a ser o mais votado não seja o partido do governo, teriamos um governo formado pela oposição de direita PSD-PP, mas tanto faz, pois qual é a diferença de Sócrates, Coelho e Portas? No que se refere ao programa a ser implantado nenhuma, quanto às qualidades e experiência logo se verá.
De resto a alternativa do voto em branco, nulo ou tão somente a abstenção, ainda que em enormes proporções, nada adianta e nada constrói para a crise do país, se se quiser provocar um protesto pelo voto, (e acho válido), só há uma possibilidade é votar em partidos extraparlamentares forçando o poder político a repensar uma reforma politica e eleitoral, que possa promover uma democracia participativa e a eleição de deputados de forma uninominal.

Por Filipe de Freitas Leal

contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

domingo, 22 de maio de 2011

SCML | Conferência Sobre Voluntariado

Estamos no Ano Europeu do Voluntariado e nesse âmbito irá realizar-se no CMRA – Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão Conferência sobre Voluntariado, com o lema: “Há mais felicidade em dar(se) que em receber”.

A Conferência é promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e decorrerá no dia 27 de maio, tendo início pelas 14h30 com a presença do Dr. Rui Cunha, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; do Dr. Francisco George, Diretor-Geral da Saúde; da Dra. Elza Chambem, da Comissão Nacional para a Promoção do Voluntariado; e do Padre Feytor Pinto, que será orador da conferência.

O programa inclui também o testemunho de voluntários das entidades presentes e uma mesa redonda com o tema “A importância do voluntariado na área da saúde”.
Para mais informações contacte: cmra@scml.pt.
A Fundação Calouste Gulbenkian vai acolher na próxima 3ª feira a Conferência Internacional Ética e Território, promovida pela a APGEO – Associação Portuguesa de Geógrafos.

Conferência que, tendo entrada livre, implica contudo inscrição prévia através do site da Associação,  aqui.
O evento terá início pelas 14H30 e encerrará às 17h00, no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian.

Serão debatidos vários temas, distribuídos por oradores de diversas universidades, como por exemplo Viriato Soromenho Marques e João Ferrão da Universidade de Lisboa, Jorge Carvalho da Universidade de Aveiro, José António Tenedório da Universidade Nova de Lisboa ou Albert Cortina Ramos da Universidade Autónoma de Barcelona.


Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A Intervenção Social Integrada com Famílias

Tendo em conta o quadro económico que se tem vindo a agravar e a afetar o país, em particular zonas do território nacional economicamente deprimidas, com o consequente agravamento das condições de vida de cidadãos e famílias empobrecidas, urge criar novas oportunidade de desenvolvimento e empreendedorismo.
Nesse sentido será realizado no dia 27 de maio de 2011 no Auditório do Centro de Convívio de Ourique, o Seminário “Intervenção Social Integrada com Famílias” organizado pela Orika-te – CLDS Contrato Local de Desenvolvimento Social do Concelho de Ourique que é um programa do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, com vista a financiar projetos de intervenção social em áreas carenciadas e com publico alvo em situação socioeconómica vulnerável, o seminário é promovido pela CMO - Câmara Municipal de Ourique, Esdime – Agência para o Desenvolvimento Local do Alentejo Sudoeste entre outros organismos.
O Evento é destinado a todos os trabalhadores sociais, que atuam na área de intervenção social com famílias multiproblemáticas, tendo como finalidade a criação de um espaço de debate e partilha de experiências entre os técnicos, para o combate à pobreza, exclusão social e das melhorias de empregabilidade e qualidade de vida das famílias de forma integrada através de parcerias no âmbito desenvolvimento local.
Data e Local: 09h30 – 27 de maio de 2011 / Centro de Convívio de Ourique
Inscrição: através do E-mail: intervencao.familia@gmail.com
Contato: Vera Lopes Neca (Técnica de Intervenção Social), ORIKA-TE, Telf: 286.512.500 ou Tlm: 932950018.
Site: www.esdime.pt


Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Marcha Contra a Fome

A iniciativa do Programa Alimentar das Nações Unidas, denominada de Marcha Mundial contra a Fome, tendo a parceria da TNT Express e da Unilever a nível internacional, a Oikos junta-se a esta iniciativa, estando o evento a realizar-se em Portugal pela 8ª vez desde 2004, e terá lugar no próximo domingo dia 22 de maio, em Lisboa com partida da Torre de Belém e no Porto com partida no Cais de Gaia, em ambas as cidades a partida será às 10h00 da manhã.
As inscrições para o evento serão feitas no próprio dia no local da partida, tendo um valor de 5€ por participante. Em 2010 foram arrecadados cerca de 50 mil euros, o que permite aproximadamente 250 mil refeições servidas a crianças carenciadas, o objetivo desta marcha é sensibilizar nos diversos países em que decorre, para a grave carência alimentar e educacional de milhares de crianças em todo o mundo que com um simples gesto pode ser combatido, dando a oportunidade tão desejada de muitas crianças pobres em todo o globo.
Para quem quer participar pode fazer a inscrição no próprio dia e local da partida, para quem quiser ajudar mesmo não participando da marcha pode contribuir com 5€ por transferência para o NIB abaixo indicado:
NIB: 007/0576/00003800018/84, pode guardar o comprovativo da transferência e levantar a sua T-Shirt no dia da prova.
Informações: http://walktheworld.wfp.org/walk

Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

Amnistia Internacional Comemora 50 Anos.

Neste momento em que a AI Amnistia Internacional comemora os seus 50 anos, a atual conjuntura sociopolítica internacional, com revoltas populares em que redes sociais são utilizadas para reivindicação de mais liberdade e respeito pelos direitos humanos no Mundo Árabe, ainda que debaixo de balas, tanques e perseguições, mostram ao Mundo uma potencial viragem sociopolítica a nível global, em que as populações exercem ativamente a sua cidadania no combate à repressão.
Neste contexto é lançado o "Relatório de 2011 da Amnistia Internacional" em que mostra que ainda há muitos países ainda que desrespeitam liberdades fundamentais e em que o grito de liberdade é apagado com força e repressão física, psicológica, politica e economicamente afetando ainda o pleno desenvolvimento dos povos e impedindo uma confraternização universal tão sonhada por milhares.
Para Ler a nota introdutória de Salil Shetty, Secretário Geral da Amnistia Internacional, clique aqui, para conhecer os dados de 2011  aqui e para o relatório completo em língua inglesa aqui.

Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

sábado, 14 de maio de 2011

Vida e Obra de Max Weber

O Artigo escrito por Carl Diehl, que aqui resumo, foi escrito na revista The Quarterly Journal of Economics em 1923 com o título The Life and Work of Max Weber, onde comenta a vida e a obra de Max Weber, suas posições metodológicas, fala também do “tipo ideal”, da relação entre o protestantismo e o desenvolvimento do capitalismo e das conceções sociológicas de Max Weber.

A morte prematura de Max Weber (1864-1920) chocou toda a comunidade académica e cientifica da época, embora tivesse começado a sua carreira como jurista, Weber desenvolveu as suas atividades como professor, economista, historiador e sociólogo, dedicando-se em grande parte à sociologia e às suas questões mais pertinentes, tendo exercido com as suas obras uma grande influência para as ciências sociais, que ultrapassaram as fronteiras da Alemanha, chegando à maioria dos países mais desenvolvidos de então.


Um dos seus grandes contributos foi o livro “A Ética protestante e o espírito do Capitalismo”, Weber afirmava que a ética é um juízo de valor e que todos os economistas e políticos agiam sempre de acordo com juízos de valor, sendo que o capitalismo é um “tipo ideal” que é um conceito de análise da ciência social mostra a ação voltada para um fim e não apenas no seu aspeto exterior.1

Weber via a sociologia como uma ciência especial por si só e com uma metodologia própria diferente das ciências naturais, aqui a preocupação de Weber era de fazer ver que a sociologia tinha a resposta da compreensão do todo social, suas causas e efeitos, tendo sido com esse espírito e convicção que abraçou a causa da criação da Sociedade Sociológica Alemã.


Weber para além disto tudo tinha uma faceta política, não como um político de carreira, mas também tinha preocupações com a política do seu país, o que mais temia era a instauração de um regime de cariz comunista na Alemanha, e tentou promover a unidade da burguesia com a classe trabalhadora alemã, após a I Grande Guerra Mundial foi nomeado para consultor dos termos do armistício de 1918 e de negociar o tratado de Versalhes bem como de elaborar a Constituição de Weimar.

Análise Crítica

Seu nome completo era Karl Emil Maximilian Weber (Erfurt, 21 de abril de 1864 – Munique, 14 de junho de 1920), era o primogénito de 8 filhos de Max Weber, um renomado advogado e servidor público e de Hellen Falenstein (uma calvinista moderada).

Max Weber já escrevia textos e ensaios aos 13 anos, mostrando a seus pais ser intelectualmente precoce, mas na sua família um dos irmãos (Alfred Weber) também se tornou um sociólogo e economista.


Weber e Mariane em 1894
O Jovem Weber casou-se com uma prima em 2º grau, Mariane Schnitger Weber, uma feminista que escreveu vários livros sobre problemas femininos e a biografia do seu marido após a sua morte prematura: “Weber uma Biografia”.

Deixou inúmeros livros por escrever, como um sobre o sistema completo da sociologia, escreveu como sociólogo sobre diferentes áreas tais como, jurídica, económica, política e religiosa e sobre aspetos metodológicos das ciências sociais e história da economia agrícola, são alguns dos seus textos que foram no entanto edições póstumas, algumas até editadas pela mulher Mariane Weber tais como as palestras sobre “Esboço da História Económica e Social"2

Tendo sido um grande humanista, contribuio sobremaneira para a cultura ocidental com a sua obra, no entanto teve Weber um obra muito extensa, considerável e diversa,3 e o seu contributo é enorme também para a sociologia, tendo vindo de uma formação na infância com influência da religião protestante, e da formação como jurista e economista, que o influenciaram na sociologia, teorizando sobre a sociologia da economia, sociologia política e sociologia da religião bem como na teorização da História Económica e Agrícola, onde fala da Idade Média.

No entanto deixou inúmeros livros por acabar, como um sobre o sistema completo de sociológica, que entretanto foi postumamente editado, bem como outras obras e textos dispersos que abrangiam diversas áreas sociológicas como a económica, política, religiosa e sobre história económica e social, um dos seus mais importantes livros foi “A Ética Protestante e o espírito do Capitalismo” onde afirma que são as ideias protestantes que estão na base do desenvolvimento do capitalismo, 4.


Outros livros importantes foram Economia e Sociedade, 1910/1921; História Geral da Economia, 1919; A Ciência como vocação, 1917 entre outros.

Das ideias e conceitos de Weber, um que se destaca é o Tipo ideal, e define um conjunto de tipos ideais tais como a democracia e o capitalismo ou mesmo o feudalismo. Mas lembrando do capitalismo Weber desenvolveu a teoria da origem do capitalismo pelo cristianismo protestante, observando na sociedade alemã que os protestantes eram a elite da sociedade e até os trabalhadores assalariados teriam melhores qualificações e habilitações para o trabalho do que os católicos, e defendeu a ideia que os protestantes estariam voltados para um racionalismo económico, que os colocava forçosamente no topo da sociedade.

Da Wikimédia Commons
Max Weber com Ernst Toller em 1917
Estudou o anglicanismo, calvinismo  luteranismo e voltou-se também para outras correntes do cristianismo protestante com vista a comprovar a base protestante do desenvolvimento do capitalismo, como algo que está na própria doutrina religiosa. 

Foi a 20 de junho de 1920, que a “Pneumónica” (gripe espanhola) levou prematuramente um dos fundadores da sociologia, aos 56 anos.

Bibliografia e Sitografia Consultada
·         CARL DIEHL, The Life and Work of Max Weber, in The Quarterly Journal of Economics, Vol. 38, No. 1 (Nov., 1923), pp. 87-107
·         RAYMOND ARON, As etapas do pensamento sociológico, 9ª Edição – Dom Quixote, 2010. Pgs 487-541
http://www.infopedia.pt/$max-weber – acedido em 08/05/2011 e 13/05/2011
http://www.culturabrasil.pro.br/weber.htm – acedido em 08/05/2011
1 Max Weber. In Infopedia, Porto: Porto Editora, 2003-2011 [consulta. 2011-05-13]
2 Carl Diehl, The Life and Work of Max Weber, in The Quarterly Journal of Economics, vol 38 No 1 (Nov, 1923), pp 89
3 Raymond Aron – As etapas do pensamento sociológico, pg 485
4 Max Weber, In “Cultura Brasil” – www.culturabrasil.com.br [consulta 2011/05/08]
5 Idem.

Autor Filipe de Freitas Leal

contador de visitas Pessoas visitaram esta página

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

2ª Feira do Emprego e da Carreira do Seixal

Será já na próxima quinta-feira dia 12 de maio, que se inicia a 2ª Feira do Emprego e da Carreira a decorrer até o dia 15 do corrente mês, trata-se de uma iniciativa do Contrato Local de Desenvolvimento Social de Arrentela (CLDS), Câmara Municipal do Seixal e da empresa Efeitos e Eventos que tem como objetivo conseguir a oferta de emprego e de formação profissional a pelo menos 50 pessoas, através de parcerias de serviços públicos e empresas do setor privado.
A Feira inaugura-se às 17hoo do dia 12, em simultâneo com a 34ª Reunião Plenária Ordinária da Ação Social do Conselho do Seixal, onde serão debatidos problemas relacionados com o desemprego, formação profissional, nos dias 13 e 14 funcionará das 10h00 até às 23h00 e no último dia até às 13h00.
Haverá permanentemente um "Balcão de Emprego", com a finalidade de recrutamento pelas empresas presentes, haverá ainda sessões de esclarecimento durante todo o evento.  Local: RioSul Shopping, Parque de Estacionamento exterior no piso 1. de 12 a 15 de maio.  Contatos: Telefone: 289.807.075;

e-mail: geral@efeitoeventos.com; Site: www.efeitoeventos.com e Camara Municipal do Seixal.

Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

domingo, 8 de maio de 2011

Jornadas da Saúde e Toxicodependência

Decorreu no passado dia 6 de maio as IX Jornadas da Saúde e da Toxicodependência. Estas jornadas, integradas no programa “Crisis Socialis”, tiveram lugar no Auditório da Escola Superior de Saúde de Leiria, tendo estado a organização a cargo da Comunidade Vida e Paz (Centro de Moimento – Fátima) que é uma conhecida instituição de solidariedade social, sem fins lucrativos, que tem como objetivo o tratamento e a reinserção social de indivíduos Sem Abrigo, Toxicodependentes e Alcoólicos.
Foram abordados temas relacionados com a atual crise social e económica que o país atravessa, com o exponencial agravamento de situações de dependência e exclusão, focando-se questões diversificadas, das necessidades materiais às emocionais, passando pelos efeitos da conjuntura socioeconómica no escalar das dependências.
O Evento teve a sessão de abertura pelo Secretariado, onde estiveram presentes o Professor Doutor Ilídio Pinto (Escola Superior de Saúde de Leiria); o Dr. Jorge Santos, diretor da Comunidade Vida e Paz; o Dr. Carlos Ramalheira, delegado regional IDT Centro; e a Dr.ª Lurdes Machado da Ação Social da Câmara Municipal de Leiria.
O Evento contou ainda com um workshop de técnicas motivacionais a cargo da Dr.ª Maria Vieira da “Ideias e Desafios”.

Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

sábado, 7 de maio de 2011

Conferência Sobre "Desigualdades Sociais"


Realizou-se no ISEG Instituto Superior de Economia e Gestão, a Conferência para a apresentação do Iº Estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos, com o título “Desigualdades Sociais”, tendo em conta a conjuntura e a influência que a mesma reflete face à eliminação da pobreza, pelo que se tem vindo a observar um considerável aumento das desigualdades sociais, derivadas sobretudo pelo desemprego, trabalho precário, baixa escolaridade, reformas baixas, entre outros fatores, a conferência referida e o respectivo relatório abordam também sobre o valor pelo qual é referenciada o “limiar da pobreza” situado nos 4969,00 € anuais, ou 415,00 € mensais por pessoa, para se ser considerado pobre.
O evento foi moderado por António Barreto e José Pena Amaral, contou ainda com Anthony Atkinson (Oxford University), Carlos Farinha Rodrigues (ISEG-UTL), José Tavares (Universidade Nova) e Miguel Gouveia (Universidade Católica Portuguesa) como oradores..
O leitor pode ter acesso ainda à informação oficial do evento, e para tal basta aceder ao site da Fundação Francisco Manuel dos Santos, para dados económicos aceda ao site PORDATA - Base de Dados Portugal Contemporâneo. 
Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

4ª Edição de "Os Dias do Desenvolvimento

Está a decorrer em Lisboa, no ISCSP Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da UTL - Universidade Técnica de Lisboa a 4ª Edição de OS DIAS DO DESENVOLVIMENTO, um Evento organizado pela IPAD Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, com o tema "A Cooperação Portuguesa, língua e cultura para o desenvolvimento", em que estarão presentes diversas ONGD's e Institutos quer leigos quer ligados a organizações religiosas ou humanistas, com o fim de promover o desenvolvimento, o intercâmbio e parcerias em cuja ordem máxima é a interculturalidade como forma de desenvolvimento global.
Para além da feira com diversas entidades, há debates, conferências, e a representação de vários organismos, onde estão presentes universidades, escolas, organismos internacionais como a CPLP e a UCCI,  Leigos para o Desenvolvimento, Médicos do Mundo, AMI, Oikos, ADRA entre muitos, muitos outros, vale a pena visitar, ou ir ao site "os dias do desenvolvimento".

O Evento estende-se até às 19h00 do dia 06/05, por transportes públicos tem o 729, 760, 742 da Carris, fica no Alto da Ajuda, Pólo Universitário - ISCSP/UTL.
Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Mendicidade, Um Estigma na Pobreza II

Há um mês atrás escrevemos neste blog, sobre a Mendicidade lembram-se? Nesse artigo falámos de duas instituições que prestam auxílio na pobreza: a “CASA” e a “CEPAC”
(ver o artigo aqui). Agora com o agravamento dos dados macroeconómicos do país a afetar  diretamente a vida das pessoas, escrevemos uma segunda parte do artigo. Hoje e por estarmos no Ano Europeu do Voluntariado falamos sobre o “Exército da Salvação” e a “Comunidade Vida e Paz” que prestam ajuda às pessoas e famílias em grande dificuldade ou mesmo em situação de exclusão social e indigência.
Exército da Salvação
O Exército da Salvação é uma instituição caritativa religiosa da corrente evangélica, fundada por William Booth em 1865, hoje presente e atuando em 120 países de acordo com as necessidades específicas desses mesmos países, possuindo hospitais, orfanatos, casas de acolhimento para os sem-abrigo, lares da terceira idade, centros de apoio para doentes seropositivos e até em alguns países campos de refugiados.
Em Portugal esta instituição possui dois centros de dia e lares para idosos, um centro de acolhimento para os sem-abrigo, um lar para crianças, três programas de apoio domiciliário a pessoas incapacitadas e um centro comunitário que fornece roupa e bens alimentares a famílias carenciadas e ainda fornece sopa aos sem-abrigo duas vezes por semana.
Embora a obra seja religiosa, toda a ajuda é bem vinda – seja através de voluntariado ou de ajudas materiais, são sempre bem aceites pela instituição todos os apoios que se lhe possa dar.
Sede Institucional: Rua. Dr. Silva Teles, 16 1050-080 Lisboa
Qualquer pessoa interessada em voluntariado pode contactar:
Dra. Sandra Martins Lopes (Corpo Normal) Tel: 217.802.930 Fax: 217.802.940
E-mail: sandra.martins@exercitodesalvacao.pt
Comunidade Vida e Paz
A Comunidade Vida e Paz, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) fundada pela Irmã Maria Gonçalves, com sede em Lisboa. É uma instituição de cariz cristão, tutelada pelo Patriarcado de Lisboa, e que recebe apoio de várias pessoas e instituições de diferentes correntes religiosas e de pensamento, que em comum têm as preocupações de caráter humanista.
O seu principal objetivo é recuperar, tratar e promover a reinserção social dos sem-abrigo, de alcoólicos e toxicodependentes, tendo para esse efeito três centros terapêuticos na Venda do Pinheiro, Fátima e Sobral de Monte Agraço, Apartamentos de Reinserção em Leiria, Venda do Pinheiro e São Pedro da Cadeira. A Comunidade aplica as vertentes emocionais, física, psicológica e espiritual a favor da recuperação da vida dessas pessoas, dispondo ainda da oferta de cursos de valorização educacional, formação profissional entre outros, orientados para a reinserção no mercado de trabalho.
A Comunidade Vida e Paz distribui todos os dias, alimentos, leite, agasalhos e esperança aos sem-abrigo, não faltando juntamente com os bens materiais uma palavra de conforto e calor humano vinda dos voluntários empenhados neste desafio.
Pode-se ajudar a Comunidade Vida e Paz de diversas formas, uma delas é como voluntário nas equipas de noite e distribuição de alimentos. Pode-se ainda doar alimentos, vestuário ou realizar a doação de dinheiro por telefone, pelos ctt, payshop ou transferência bancária para as seguintes contas:
Montepio Geral – NIB – 0036 0000 9910 5505 0519 6
Caixa Geral de Depósitos – NIB – 0035 0675 0003 5284 6306 8
Banco Espírito Santo – NIB – 0007 0023 0054 6620 0189 3
Pode-se pedir recibo para efeitos de IRS através do e-mail: geral@alvalade.cvidaepaz.pt
Sede Institucional: Rua Domingos Bomtempo, Nº 7 / 1700-142 Lisboa
Telf: 218 460 165 / 843 97 93 Fax: 218 495 310
Email: geral@alvalade.cvidaepaz.pt


Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.